Páginas

sábado, 10 de julho de 2010



Você travou todas as minhas entradas, você me incha por dentro e eu nem sei se vale a pena explodir porque você é surdo e cego. 
De que vale eu deixar de existir se você não me percebe?  (...)
E você continua indo embora, e eu continuo ficando, vendo você levar partes de mim que antes eu nem sentia falta.
E você continua escrevendo sua história pulando linhas, errando palavras, esquecendo os títulos. E eu continuo escrevendo seu nome com letras cheias, para tentar preencher você de alguma maneira. Pra tentar deixar tangível a sua existência. E principalmente pra poder amassar o papel e jogar no lixo. 

Um comentário:

Kamila Menezes disse...

Beth!
Parabéns pelo blog! Simplesmente maravilhoso!
Obrigada por visitar o meu...
Amo ler as mensagens que você posta, me perco e me acho constantemente em cada uma.
Obrigada e parabéns!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...